9ª MOSTRA DE TEATRO TRANSCENDENTAL


TEATRO JOSÉ DE ALENCAR: 18 A 21 DE AGOSTO DE 2011
TEATRO VIA SUL: 26 A 28 DE AGOSTO DE 2011

ASSISTA, EMOCIONE-SE E DOE.

Em 2011 o Sol vai brilhar novamente...
Participe e ajude a mudar a vida de muita gente...
O Maior Evento Beneficente do Ceará.
Todo o arrecadado será destinado às instituições beneficentes.




* Dias 18 e 19 de Agosto - Espetáculo: O Advogado de Deus da Obra de Zíbia Gaspareto no Teatro José de Alencar às 19h e 21h.


O livro “O Advogado de Deus”, um dos mais emblemáticos romances de autoria de Zibia Gasparetto e que já vendeu milhares de exemplares, chega aos palcos trazendo música, figurinos da década de 50 e alento. A história se passa nos anos de 1932 e 1951, no Rio de Janeiro, em uma época de boas músicas, romantismo e idealismos e conta a história de Alberto, um jovem em luta para reaver a herança e a verdadeira identidade, que lhe foram usurpadas por seu primo José Luís Camargo. Daniel Rezende é o jovem advogado idealista que aceita defender sua causa em juízo. O que se percebe no desenrolar da história é que existem laços espirituais de outra vida (século XVX), unindo Alberto, Daniel e a bela Lídia, que faz pulsar mais forte o coração dos dois rapazes. O enredo traz temas de candente atualidade, como o conflito entre pais e filhos, o confronto de valores entre gerações, a ética na política e nos relacionamentos pessoais e profissionais, a justiça e o imenso valor de um advogado corajoso e ético, que defende um injustiçado em luta para restabelecer a justiça, reavendo o que é seu por direito. Ao mesmo tempo, revela alguns mecanismos das relações espirituais, que frequentemente se originaram num passado remoto e têm prosseguimento na presente encarnação.

* Dia 20 de Agosto - Espetáculo:  O Auto da Terra do Pé Rachado no Teatro José de Alencar às 19h e 20h.

Em busca de água para saciar a sede, fugindo da seca e da fome, tentando encontrar forças para viver, um grupo de retirantes  encontra na fé de um homem o alimento da alma. Porém ele precisa decidir-se entre o amor de Deus e o amor de uma mulher para cumprir sua missão redentora. O AUTO DA TERRA DO PÉ RACHADO é um mergulho no universo da cultura popular nordestina, extraindo seu lado transcendente, inerente ao sertanejo que faz da sua crença a força propulsra de toda a sua coragem e resistência ante os mais desafios. O espetáculo explora a musicalidade própria da cultura popular nordestina e vai beber da literatura de cordel, das excelências e repentes, dos cancioneiros e mitos folclóricos, para compor todo seu corpo cênico. A peça busca no realismo e naturalismo dramático, aproximar o público do texto e envonvê-lo nas reflexões provocadas pelos próprios personagens.

* Dia 22 de Agosto - Espetáculo:Joana de Cusa e Maria de Magdala no Teatro José de Alencar às 19h e 21h.


A peça A História de Joana de Cusa e Maria de Magdala é fruto de um desejo da Cia. Em levar aos palcos a participação feminina no processo de solidificação do Cristianismo no mundo.
A personalidade feminina está presente no Evangelho como símbolo de transformação e fé.
O testemunho de Joana de Cusa, a renovação de Maria de Magdala nos tocou profundamente. Não deixando de lado o grande valor de outras personagens da história cristã, procuramos enfatizar os fatos ocorridos com Joana e Maria, além de trazer a cena Maria de Nazaré e a Samaritana. Buscamos na Commedia dell ‘arte a base para a criação das personagens, assim uma trupe que viaja pelo mundo para mostrar o seu ofício encontra dois pastores, o público necessário. Arma-se o palco e começa a encenação.O público (os pastores) fazem a sua opção.Em cena seis atores, uma carroça, seus figurinos, adereços e instrumentos musicais recontam as vidas de Joana de Cusa e Maria de Magdala.

* Dias 20 e 21 de Agosto - Espetáculo Infantil : Porto do Amor no Teatro José de Alencar às 17h.

Deixai vir a mim as criancinhas e não as impeçais. (Jesus)

A Cia Espírita Laboro inclui em seu repertório este trabalho, buscando levar o Evangelho ao público infantil de forma direta e alegre. Utilizando a linguagem do Clow e do circo como base para o desenvolvimento da encenação, os corações infantis são levados aos bastidores e ensaios de um grupo de atores adolescentes que preparam uma peça teatral. Durante o ensaio muitas surpresas vão acontecendo e o público vai tornando-se parte fundamental no processo de construção.Com música, cor, alegria os ensinamentos evangélicos e doutrinários penetram nos corações infantis reiterando o pedido do Cristo "deixai vir a mim as criancinhas.

* Dia 26 de Agosto - Espetáculo:Na Praça dos Girassóis no Teatro Via Sul às 19h e 21h.


O que você faria se visse um fantasma?
E se fossem três? E músicos ainda por cima!
E se os três fossem completamente atrapalhados e não largassem do seu pé?"Na Praça dos Girassóis" é uma comédia musical que, no compasso de ritmos empolgantes, conta a história dointercâmbio entre os vivos e aqueles que já cruzaram a fronteira da morte através dos tempos. Desde os homens das cavernas desenvolvendo suas primeiras impressões sobre o mundo extra-físico até o incidente das irmãs fox (que abriu uma discursão global sobre a comunicabilidade com os espíritos).Como pano de fundo temos o romance de Diderot, um fotógrafo indigente que mora na praça e que tem como  único bem uma velha câmera, e Coralina, uma vendedora de flores pra lá de atrapalhada que despreza o pobre fotógrafo pela fama de louco que ele carrega. Mas Diderot não é louco. Todos acredital que o coitado tenha perdido porque vê espíritos e conversa com eles. E são esses espíritos alegres, músicos mascarados de uma antiga bandinha carnavalesca de meados do século passado,que explicarão para o jovem fotógrafo que é a mediunidade e o sério compromisso que ela representa."Espero que o caro amigo não se importe De papear comigo que voltei da morte. Foi a história de que tudo se acaba é que morreu Não sei de outro aqui mais vivo do que eu!"

* Dia 27 de Agosto -Espetáculo: Piedade no Teatro Via Sul às 19h e 21h.

PIEDADE, ESPETÁCULO SOBRE O TRIÂNGULO AMOROSO QUE RESULTOU NA MORTE DE EUCLIDES DA CUNHA CHEGA A FORTALEZA NO IX MBTT

Piedade é um espetáculo que apresenta um encontro póstumo em que se defrontam as três figuras centrais do crime ocorrido em 1909 e conhecido como "A Tragédia da Piedade": Euclides da Cunha, escritor de Os Sertões, que busca vingar sua honra indo armado de encontro ao amante de sua esposa; Anna da Cunha, que mesmo após o escândalo da traição e da morte de Euclides casa-se com seu amante; e Dilermando de Assis, o jovem campeão de tiro que mata Euclides em legítima defesa, passando a ser permanentemente atacado pela opinião pública.Piedade é também uma homenagem aos 100 anos da morte de Euclides da Cunha, um dos maiores pilares da literatura brasileira. Em Piedade, Euclides, Anna e Dilermando são colocados frente a frente depois da morte, revivendo e reconversando sobre os fatos acontecidos, num colóquio em que cada um tem a chance de dizer aquilo que nunca foi dito, na tentativa de reconstruir sua imagem diante do outro. Mais do que um julgamento póstumo, trata-se de uma possibilidade de redenção: um resgate ao passado que, através da exposição das diferenças e desavenças, traz um novo olhar sobre os personagens, esclarecendo as razões de terem deixado os acontecimentos ganharem a dimensão do inexorável. Algumas vezes, os personagens agem confessa e emocionalmente, como se reexperienciassem suas vivências mais dolorosas; noutras quase nos narram as ações de forma distanciada, sugerindo serem intérpretes e, paralelamente, analistas de suas próprias vidas; e por outras, desencarnados de suas corporalidades e paixões, revelam distância temporal e indiferença emocional, contextualizando uma acareação póstuma, em que nada efetivamente poderá mudar o rumo do já acontecido. Flashes de cenas, depoimentos, memórias, fragmentos de cartas, diários, diálogos e triálogos vão trazendo a tona os fatos e sentimentos que sucederam, culminaram e antecederam o famoso crime.

* Dia 28 de Agosto - Espetáculo: 
O Monólogo de Judas no Teatro Via Sul às 19h e 21h.
Um réu atemporal, sem pátria e sem época, molda em seus movimentos a face de Judas Iscariotes, o personagem histórico que viveu há dois mil anos. Utilizando apenas um tecido, o ator dá forma a figuras plásticas que sintonizam-se com as falas, com os gestos e juntos criam uma atmosfera que assemelha-se a um tribunal, onde o público é o júri de um fato que se repete através dos séculos e inquieta a humanidade: a culpa do homem.
Elaborado a partir dos fundamentos da Antropologia Teatral. Desenvolvida por Eugênio Barba, o espetáculo desestabiliza os sentidos, mesclando dor, revolta, indignação e reflexão.

Informações e Troca de Ingressos:
Ingresso individual: 2 Kg de alimento não-perecível + 1 Livro 
CLEJA – Clube do Livro Espírita Joanna de Ângelis
Cel: (85) 9973 .5760
Raimundo Santos

                                                                  Idealização:
                                                           SERVIS SEGURANÇA
 
Organização:
USINA
 
Realização:
ESTAÇÃO DA LUZ
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!

Se quiser fazer contato por email utilize o irmaos.docaminho@hotmail.com

Espero que tenha gostado do blog e que volte sempre! Muita paz!

Ocorreu um erro neste gadget

Estamos aqui!