Certo dia...Um forte vendaval varreu nossa cidade. A poeira rodopiava, galhos tremiam e se sacudiam ao vento. Mais tarde... Quando apanhava os pedaços de madeira deixados em nossa rua pelo temporal, observei com surpresa, que os galhos que pegava estavam secos e mortos. Nenhum dos pedaços tinham folhas verdes. Obviamente... Os fragmentos caídos não tinham vida e, eram inúteis para as árvores. Então recordei-me das muitas vezes que DEUS tem permitido que a minha vida fosse sacudida e golpeada pelas circunstâncias. Às vezes, meu ser foi desafiado e ameaçado pelos ventos da adversidade. E este pensamento me ocoreu: SERÁ QUE DEUS ESTAVA PERMITINDO QUE EU FOSSE AGITADO E SACUDIDO PARA LANÇAR FORA AS COISAS INÚTEIS DA MINHA VIDA? Seria possível que o que parecia ser uma grande perda, era realmente o modo de Deus lançar fora de minha vida todo galho seco e imprestável? Existem bençãos de DEUS que nos chegam, às vezes, estilhaçando vidraças. A grande sabedoriade de viver bem é saber aceitá-las. Às vezes, aceitar é dificil demais por que quase nunca concordamos com o acontecido. Aí está o grande segredo... Nunca ver para crer. Mas sempre: crer para ver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre bem vindo!
Comente, opine, se expresse. Este espaço é seu!

Se quiser fazer contato por email utilize o irmaos.docaminho@hotmail.com

Espero que tenha gostado do blog e que volte sempre! Muita paz!

Ocorreu um erro neste gadget

Estamos aqui!